segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Internet +Segura

Extrato de uma entrevista realizada em 16/02/18 a Carlos Silva, embaixador da SeguraNet na Região da Madeira

Qual a mensagem mais importante a transmitir aos mais jovens nesta área?

A mensagem que transmito aos mais jovens é que “Tu decides por onde vais” e cresçam de forma saudável, aproveitando este mundo fantástico que a tecnologia proporciona, mas que estejam cientes de que, como tudo na vida, existem riscos e perigos que não podem ser descurados.
Dos muitos conselhos que podemos dar aos nossos jovens, saliento os relacionamentos online, a pegada digital e a dependência da internet e dos videojogos.
No primeiro caso, não devem estabelecer comunicações com pessoas que não conhecem, nem encontrar-se com estranhos em nenhuma circunstância. É fundamental que conversem imediatamente com os seus pais, professores ou alguma pessoa de confiança sempre que sejam abordados por estranhos (e não só) e alguma situação lhes estiver causando incómodo.
Os nossos jovens devem refletir antes de publicar e saber que na internet nada se apaga. Devem estar conscientes da sua pegada digital e das consequências que poderão advir.
No que concerne à dependência da internet e dos videojogos, que foi recentemente incluída na lista de doenças da Organização Mundial de Saúde, é importante que tenham um uso moderado e que não estejam permanentemente online, principalmente durante a noite, porque devem descansar para terem um crescimento saudável e obter melhor rendimento nas suas actividades. Em caso de dúvidas sobre questões relacionadas com o uso das tecnologias os jovens, pais ou educadores podem recorrer à Linha Internet Segura (800 21 90 90 ou linhainternetsegura@internetsegura.pt ).
 
Fonte:http://www.dnoticias.pt/impressa/hemeroteca/diario-de-noticias/nao-se-devem-descurar-os-perigos-da-tecnologia-GJ2759923

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

"Dia da INTERNET Mais Segura"


Hoje, "Dia da Internet Mais Segura", deixamos-te com as histórias do Lucas.

"Vamos usar palavras bonitas"
 


"Quem me anda a chamar nomes?"


"Como é que se apaga isto"


"Qual é a palavra passe?"


"Já sonho com jogos..."
"Só mais um bocadinho"

Aprende, e partilha  com os teus colegas e amigos!

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Dia da INTERNET Mais Segura

Hoje, "Dia da Internet Mais Segura", atreve-te!

http://www.seguranet.pt/

Retalhos da história "O Regicídio"

No âmbito da atividade "Retalhos da História" publicamos o texto "O Regicídio" sendo que, no passado dia 1 de Fevereiro, fez 110 anos do acontecimento.


O Regicídio

Testemunho de D. Manuel II

Um pouco depois da 4 horas saí do Paço das Necessidades num landau com o visconde de Asseca em direção ao Terreiro do Paço. (…) Finalmente chegou o barco em que vinham meus pais e meu irmão. Abracei-os e viemos seguindo até à porta (…), entrámos para a carruagem os quatro. No fundo a minha adorada Mãe dando a esquerda ao meu pobre Pai. O meu chorado Irmão diante do meu Pai e eu diante da minha Mãe. O que agora vou escrever é o que me custa mais: ao pensar no momento horroroso que passei confundem-se-me as ideias. Que tarde e que noite mais atroz!

Saímos da estação bastante devagar. (…)

Eu estava olhando para o lado da estátua de D. José e vi um homem de barba preta com um grande Gabão. Vi esse homem abrir a capa e tirar uma carabina. Estava tão longe de pensar num horror destes que disse para mim mesmo: «Que má brincadeira.» O homem saiu do passeio e veio logo pôr-se atrás da carruagem e começou a fazer fogo. (…) Logo depois de o Buíça ter feito fogo (que eu não sei se acertou) começou uma perfeita fuzilada como numa batida às feras. (…) Saiu debaixo da arcada do Ministério um outro homem que desfechou uns poucos tiros à queima-roupa sobre o meu pobre Pai. Uma das balas entro pelas e outra pela nuca, o que o matou instantaneamente. (…) Depois disto não me lembro quase do resto: foi tão rápido! Lembro-me perfeitamente de ver minha adorada e heroica Mãe de pé na carruagem com um ramo de flores na mão gritando àqueles malvados animais: «Infames, infames.»

A confusão era enorme. (…) Vi o meu Irmão em pé dentro da carruagem com uma pistola na mão. (…)

De repente, já na rua do Arsenal, olhei para o meu queridíssimo Irmão. Vi-o caído para o lado direito com uma ferida enorme na face esquerda, de onde o sangue jorrava como de uma fonte. Tirei um lenço da algibeira para ver se lhe estancava o sangue. Mas que podia eu fazer? O lenço ficou logo como uma esponja. (…)

Eu também fui ferido num braço por uma bala. (…)

Agora que penso neste pavoroso dia e no medonho atentado parece-me e tenho quase a certeza (…) que eu escapei por ter feito um movimento instintivo para o lado esquerdo.

Diário de D. Manuel II
Transcrição de Extractos das «Notas Absolutamente Íntimas» d’El-Rei Dom Manuel II de Portugal, 21 de Maio de 1908


Fig. 1
 Le Petit Journal, de 19 de Fevereiro de 1908: D. Amélia e o filho sobrevivente velam D. Carlos e D. Luís Filipe.











Para completar a informação, podes visualizar o video:




Boas leituras!

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Todos Juntos Podemos Ler - O artista que pintou um cavalo azul

Mais uma história... para os meninos mais novos ou, simplesmente, para quem gosta de pintar e "dar largas à imaginação".

O autor é Eric Carle cujos livros nos fascinam, assim como as suas palavras sensatas e libertadoras:

" (...) Acredito que as crianças são criativas por natureza e capazes de aprender. (...)  Nos meus livros quero mostrar-lhes que aprender é realmente fascinante e divertido."



No separador "Recursos (Materiais adaptados)" pode visualizar a história como atividade de causa-efeito e fazer o download para descarregar no seu pc.

A equipa  da Biblioteca Escolar deseja
Boas leituras!